Nomes de domínio internacionalizados

Os nomes de domínio internacionalizados (IDNs) da Verisign permitem que mais empresas ao redor do mundo criem uma experiência de Web localizada com um nome de domínio no idioma local. Abra um mundo de oportunidades com novos clientes, novos registros e com a expansão dos serviços na Web.


Em 1996, aproximadamente dois terços de todos os usuários estavam nos Estados Unidos. Por isso, os caracteres ASCII (baseados no latim) serviam bem para a maioria dos usuários ativos on-line. De acordo com o relatório "State of the Global and Local Internet Comscore" de 2012, a população de usuários da Internet que não falam inglês cresceu 87 por cento, sendo que a região Ásia-Pacífico responde por 41,1 por cento desses usuários no mundo.

A Verisign esteve na vanguarda da oferta de nomes de domínio mais acessíveis e relevantes para o crescente número de usuários finais e empresas multilíngues de hoje. Em 2000, a Verisign lançou os IDNs em segundo nível (à esquerda do ponto) para .com e .net. Em 2012, a Verisign solicitou localizações para .com e .net como parte do programa de novos domínios de nível superior genéricos (gTLD) da ICANN para oferecer uma experiência completa de IDN no próprio script de muitos usuários finais (à esquerda e à direita do ponto). Isso representa uma oportunidade de facilitar a navegação na Internet para bilhões de usuários ao redor do mundo, além de oferecer a empresas e pessoas a oportunidade de se beneficiar da experiência da Verisign como operadora confiável de registros .com e .net.

Facilitando a proteção da marca e contribuindo para proporcionar uma experiência onipresente em todos os idiomas

Ao considerar sua estratégia de implementar os novos gTLDs IDN, a Verisign procurou atingir vários objetivos. O principal entre esses objetivos foi, sempre que possível, evitar custos para consumidores e empresas por meio de registros meramente defensivos nesses novos TLDs, bem como evitar confusões por parte do usuário final.

Um usuário final que registra domínios de IDN.com ou IDN.net ou um usuário final que registra domínios em um de nossos TLDs IDN terão direito exclusivo, sujeitos a mecanismos de proteção dos direitos aplicáveis​​, mas não serão obrigados a registrar o mesmo nome de segundo nível em todos os nossos TLDs IDN, inclusive TLDs .com ou .net, conforme aplicável.


Para ilustrar nossa abordagem, identificamos dois casos de uso a seguir:

Caso de uso nº 1: Roberto Souza já tem um registro para um nome de domínio de segundo nível IDN.net. Esse nome de domínio de segundo nível estará indisponível em todos os novos TLDs .net, exceto para Roberto Souza. Roberto Souza pode optar por não registrar esse nome de domínio de segundo nível em nenhuma das novas transliterações dos TLDs .net.

Caso de uso nº 2: João da Silva não tem um registro para um nome de domínio de segundo nível IDN.com. João da Silva registra um nome de domínio de segundo nível em nossa transliteração para tailandês do .com, mas em nenhum outro TLD. Esse nome de domínio de segundo nível estará indisponível em todas as outras transliterações de TLDs IDN .com e no registro do .com, a menos e até que João da Silva (e somente João da Silva) o registre em outro TLD IDN .com ou no registro .com.

Deseja saber mais ou falar com um especialista da Verisign?
Saiba mais

Se você for um revendedor, contate seu parceiro de registro para mais informações sobre esses serviços.

Encontre uma registrador
Centro de recursos para revendedores


PRECISA DE MAIS INFORMAÇÕES?